Hospital Beneficiencia Portuguesa
Viva Bem Saúdavel
Voltar
09/07/2008
Fisioterapia - Fibromialgia, tratamento contra a d

Fibromialgia, essa dor que nunca passa

A fibromialgia é uma condição dolorosa generalizada e crônica. É considerada síndrome por reunir uma série de manifestações clínicas como dor intensa, fadiga, indisposição e distúrbios do sono.

Sabe-se que a fibromialgia é uma forma de reumatismo. A dor é difusa, espalhada em vários pontos do corpo, e as mulheres são as mais afetadas, na proporção de l para 9 mulheres na faixa entre 25 e 55 anos. A dor muscular é uma manifestação muito freqüente, podendo ser difusa ou acometer mais algumas regiões como o pescoço e os ombros e então se propagar para outras áreas do corpo. O paciente já se levanta de manhã com dores intensas, que não cedem com analgésicos e antiinflama-tórios. A dor é geralmente descrita como 'queimação da cabeça aos pés'. As dores migram pelo corpo, dificultam o diagnóstico e deixam o doente deprimido e ansioso. A precisão do diagnóstico é de extrema importância.

O que é - A fibromialgia se caracteriza por dor muscular e tendinosa difusa crônica em pontos dolorosos. Os pacientes costumam dizer ao médico: "dói tudo", porque, realmente, em qualquer ponto do corpo tocado sente-se dor, que prejudica o sono e as atividades rotineiras. Não há inflamação ou deformidade nas articulações, nem limitação de movimentos.

Como é - Além da dor intensa, o paciente também tem como sintomas a fadiga, depressão, ansiedade, dor-mência, formigamento, cãibras, nervosismo, distúrbios do sono e rigidez generalizada ao levantar pela manhã. A fadiga pode ser desde uma sensação de cansaço até a exaustão completa. A dor aumenta ou diminui, mas não vai embora. Os sintomas pioram com o frio e a umidade, tensão e inatividade, e são aliviados por calor, pela atividade moderada ou relaxamento.

Por que dói - As causas e mecanismos que provocam fibromialgia não estão perfeitamente estabelecidos. Não há confirmação científica de que é transmissível, ou tem histórico familiar. Traumas tendem a funcionar como desencadeadores para a fibromialgia, que progride rapidamente. Há também uma constatação: os portadores tornam-se mais sensíveis à temperatura e mudança de tempo, especialmente quando a umidade do ar muda bruscamente.

Como tratar - A dor crônica é difícil de ser vencida, não fazendo efeito os anti-inflamatórios ou cortisona. Tem-se conseguido resultados com antidepressivos tricíclicos que agem sobre a serotonina no cérebro com efeito analgésico no sistema nervoso central. O tratamento é completado com atividades físicas para condicionamento muscular; alguns casos são associados à psicoterapia. A acupuntura e a fisioterapia orientada têm se revelado medidas auxiliares no conjunto das medidas de tratamento.

Dicas - Manter hábitos saudáveis e procurar dormir bem. Ocupe seu tempo com atividades que o façam sentir-se bem para não se entregar à doença. Acompanhamento psicológico e fisioterápico são essenciais para a melhora do paciente. Técnicas de meditação, relaxamento, hidroterapia em piscina aquecida e massagem são recursos que podem se juntar à medicação prescrita pelo médico. Deve-se evitar estresse físico e emocional; o apoio da família também é importante.

Fonte: Dra. Silvana P. Soler Pereira Calças - Fisioterapeuta - F: (17) 235-4380
Telefone - (17) 2139 1800 Email - contato@beneriopreto.com.br
Endereço
Rua Luiz Vaz de Camões, 3150 - Redentora
CEP: 15015-750 - São José do Rio Preto - SP